• Demétrio Weber

SBPC pede adiamento do Enem



A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) engrossou o coro pelo adiamento do Enem 2020. A entidade pede a prorrogação das inscrições por dois meses, pelo menos, e a suspensão imediata do exame até que se verifiquem quais as perspectivas de cumprimento dos calendários letivos do ensino médio e do ensino superior em todos os estados e no Distrito Federal. A reivindicação é que esse diagnóstico sirva de base para a definição das novas datas.

Pelo atual cronograma, o prazo de inscrição no Enem termina no próximo dia 22 de maio, e as provas serão realizadas em novembro. Com as escolas fechadas e sem o apoio e o incentivo dos professores, a SBPC teme que uma parcela dos alunos da rede pública nem sequer se inscreva.

Por outro lado, a entidade faz referência à falta de computadores e de acesso à internet, especialmente entre alunos das classes D e E, o que dificulta ou até inviabiliza a participação nas atividades de ensino remoto. Por isso mesmo, a SBPC reivindica a criação de um plano nacional de inclusão digital.

Carta

Em carta dirigida ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, a entidade afirma que "não há condições mínimas de igualdade de acesso ao conhecimento fora das escolas, o que inviabiliza condições de competição minimamente igualitárias".

O texto é assinado pelo presidente da entidade, Ildeu de Castro Moreira. "Acrescente-se que a realização do ENEM, nas datas inicialmente previstas e nas condições atuais em que nos encontramos, contradiz as políticas estabelecidas nos últimos anos pelo Estado Brasileiro para favorecer o acesso de alunos e alunas da escola pública e das populações historicamente alijadas do Ensino Superior Público, como as populações negra e indígena", conclui Ildeu.

Confira a íntegra da carta.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Educa 2022. Os textos do blog Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".