• Agência Brasil

PE autoriza retomada gradual das aulas



O governo de Pernambuco anunciou a retomada das aulas presenciais no estado a partir da próxima segunda-feira (5). A volta das atividades presenciais começará nos colégios da rede particular de ensino infantil e fundamental. No ensino fundamental, o retorno será apenas para as turmas do 1º ao 5º ano.

Ainda nas escolas privadas, os estudantes dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e do ensino médio poderão voltar às salas de aula a partir do próximo dia 12.


Nas escolas da rede estadual, as atividades pedagógicas presenciais para alunos do 3º ano do ensino médio, da educação infantil e do ensino fundamental (anos iniciais) serão retomadas no dia 19. No dia 26, voltam às aulas os alunos do 2º ano do ensino médio e do 8º e 9º anos do fundamental. Em 3 de maio, será a vez dos estudantes do 1º ano do ensino médio e do 6º e 7º anos do fundamental.

O calendário que o governo estadual divulgou na última quarta-feira (31) autoriza as escolas municipais a retornar às atividades pedagógicas presenciais a partir do dia 26 de abril. O retorno, contudo, depende do aval das prefeituras, às quais cabe definir data e protocolos sanitários complementares.

Flexibilização

Em mensagem no Twitter, o governador Paulo Câmara afirmou que os 14 dias de quarentena em todo o estado contribuíram para desacelerar a disseminação do novo coronavírus, embora a covid-19 ainda seja uma ameaça que exige que a população continue adotando as medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias, como usar máscara, evitar aglomerações e higienizar mãos e objetos regularmente.


Durante o anúncio de flexibilização da quarentena, o secretário estadual de Saúde, André Longo, observou que, apesar de ter-se reduzido o ritmo de avanço da doença em Pernambuco, a situação ainda é preocupante.

Conforme boletim epidemiológico divulgado na tarde de quarta-feira (31) pela secretaria, em 24 horas foram confirmadas 57 mortes decorrentes da covid-19 e 2.431 novos casos de doença em todo o estado. Por outro lado, André Longo destacou que, após 14 dias de quarentena, o número de pedidos de internação em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) caiu pela primeira vez nos últimos dias, diminuindo 4,4%. Foi a primeira queda no indicador desde o fim de fevereiro. De acordo com o secretário, esses dados ainda não são reflexo do período de quarentena, encerrada ontem (31), mas sim do período anterior, e não dão direito de comemorar nada. "Vale destacar que, em Pernambuco, as restrições impostas pela pandemia tiveram início ainda em dezembro e foram progressivamente aumentando, até chegar à quarentena rígida, que completou um ciclo de 14 dias, cujos efeitos começaremos a colher a partir das próximas semanas”, afirmou o secretário.


*Com informações do governo de Pernambuco


Edição: Nádia Franco

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2021 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".