• Demétrio Weber

No on-line, o desafio de encher a sala

Atualizado: Mai 16


Despertar a curiosidade, conquistar a atenção e motivar os alunos nunca foi fácil. Menos ainda no ensino remoto, em meio à pandemia de covid-19.

À medida que as escolas se estruturam para oferecer atividades a distância, alguns desafios ficam cada vez mais nítidos: o que fazer para os estudantes assistirem às aulas remotas, acessarem os conteúdos e realizarem as atividades?


Não é somente no Brasil que há alunos deixando de lado as aulas virtuais. Nos Estados Unidos, um artigo do escritor, consultor e ex-diretor de escola Peter DeWitt aponta seis razões para a ausência e o desinteresse de uma parcela dos estudantes.

Adaptação

DeWitt leu relatos de professores nas redes sociais, para saber como está sendo lecionar durante a pandemia, nos EUA.

"A maioria de nós nunca vai se sentir confiante ou competente ao ensinar virtualmente como fazemos quando os estudantes estão na nossa frente. Essa adaptação não é fácil, mas nós temos que começar a ver o que não está funcionando no ensino virtual para deixar isso para trás", escreveu ele, no portal de notícias de educação Education Week.

Confira os seis motivos apontados pelo autor:

Acesso: Há estudantes que não têm acesso à internet ou, no máximo, acesso limitado, o que restringe sua participação nas aulas. Outros não têm equipamento (computador, smartphone, tablet), situação de mais de 10 milhões de estudantes nos EUA, segundo DeWitt. Mesmo quando a escola providencia o equipamento, há quem tenha dificuldades para operá-lo.

Trabalhadores: Alguns estudantes estão trabalhando em período integral, em setores essenciais. É possível que muitos deles tenham precisado correr atrás de emprego para ajudar suas famílias a pôr comida na mesa. Sua contribuição financeira em casa é essencial.

Nota: Vários distritos escolares, em muitos estados norte-americanos, adotaram políticas de não avaliação dos alunos, para não prejudicar quem não consegue assistir a todas as aulas nem entregar todos os trabalhos por impossibilidade de acesso ao ensino virtual. Assim, sem o incentivo da nota, há estudantes que não veem motivo para participar das atividades remotas.

Irmãos: É possível que os alunos estejam cuidando dos irmãos, inclusive ajudando-os em suas tarefas escolares. Por isso, só conseguem cumprir metade da carga horária escolar.

Quarto: Nem todo aluno tem, em casa, um quarto só seu. E muitos estudantes vivem em lares com muitas pessoas, inclusive mais de uma família no mesmo imóvel. Quem não dispõe de um lugar adequado para estudar pode achar mais fácil simplesmente não assistir às aulas on-line.

Professor: Alguns alunos não estão se conectando, porque se sentiam invisíveis nas aulas presenciais e, agora, imaginam que sua ausência não será notada no ambiente virtual. Além disso, alguns estudantes já não achavam seus professores cativantes antes da pandemia, de maneira que agora podem não ter vontade de interagir com esses professores remotamente.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".