• Secom UnB

Morre o ex-reitor da UnB João Claudio Todorov


Foto: Portal Comporte-se de Psicologia

Professor emérito (2006), Doutor Honoris Causa (2018) e reitor da UnB por dois períodos (1989; 1993-1997), João Claudio Todorov morreu na noite desta terça-feira (6), aos 80 anos, em decorrência de complicações da doença pulmonar obstrutiva crônica. O velório acontece nesta quinta-feira (8), das 13h às 15h, na capela nº 06 do Cemitério Campo da Esperança, em Brasília. Em seguida, o corpo será levado ao Crematório Jardim Metropolitano, em Valparaíso. A UnB decretou luto oficial de três dias.

Natural de Santo Anastácio (SP), Todorov nasceu no dia 8 de junho de 1941. Em 1962, concluiu o bacharelado em Psicologia na Universidade de São Paulo (USP) e no ano seguinte, a licenciatura. Tornou-se doutor em Psicologia pela Universidade Estadual do Arizona (ASU - Arizona, EUA), no ano de 1969.

Entre os anos 1974 e 2000, foi professor da Universidade de Brasília. De 1975 a 1976, dirigiu e administrou o Instituto de Ciências Biológicas (IB) da UnB. Lecionou, no ano de 1977, na Universidade Nacional Autônoma do México, no curso de pós-graduação em Psicologia.

No ano de 1979, foi diretor do Instituto de Ciências Humanas (IH) da UnB. Em 1985, foi decano de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade. Esteve na direção e administração do Instituto de Psicologia (IP) da UnB, entre 1991 e 1993. Em 1999, assumiu a direção do Centro de Excelência em Turismo (CET) da UnB, onde ficou até 2001.

PAS


Foi vice-reitor da Universidade de Brasília de 1985 até julho de 1989, quando assumiu a reitoria e completou o mandato do professor Cristovam Buarque, sendo portanto reitor da Universidade de Brasília por dois períodos: entre agosto e novembro de 1989 e de novembro de 1993 a novembro de 1997. Marcado pela característica de convicção democrática e compromisso com o bem social, o mandato de Todorov à frente da UnB marcou a abertura da instituição no período noturno – o que possibilitou acesso de novos estratos da sociedade ao nível superior na universidade pública. Também durante sua gestão, em 1995, foi lançado o Programa de Avaliação Seriada (PAS), desenvolvido em conjunto com representantes de escolas locais, governo distrital e representantes de professores.

Maria Ângela Feitosa, ex-diretora do Instituto de Psicologia, define o colega de área como um humanista e pesquisador modelo, e ressalta que “suas preocupações políticas e sociais estiveram presentes em várias de suas ações como vice-reitor e, depois, reitor da Universidade de Brasília”.

“Ele foi propulsor do ensino noturno na UnB, com a implantação do projeto UnB à Noite, ampliando as condições de acesso ao ensino superior para o estudante trabalhador. Implantou o PAS, dentro de uma preocupação de que o acompanhamento do aluno ao longo de seu percurso pelo ensino médio e em estreita sintonia com as instituições de ensino médio proporcionaria não só um acesso ao ensino superior em bases mais justas, mas também ajudaria as instituições de ensino médio a qualificar o ensino”, menciona ela, que também foi decana de Gestão de Pessoas.

A docente destaca ainda o papel fundamental do emérito na viabilização da reintegração à UnB de professores que haviam sido demitidos na década de 1960, durante a ditadura militar, por razões políticas.

Entre outros feitos, Todorov também foi um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Psicologia e precursor do ensino personalizado de Psicologia na UnB, em companhia de outros professores. Atuou em periódicos científicos e tornou-se referência em análise do comportamento. "Seu trabalho de pesquisa teve impacto internacional e projetou a psicologia brasileira em âmbito internacional", afirma Feitosa.

No Instituto de Psicologia, coordenou o Laboratório de Análise Experimental de Comportamento, de onde saíram suas pesquisas em vários tópicos deste campo. Ali também realizou “inúmeras orientações de alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado e publicações na área de análise do comportamento, incluindo mais de 260 artigos e capítulos”, conta a ex-diretora do IP.

Em 2020, o emérito recebeu o prêmio internacional Distinguished Service to Behavior Analysi (Serviço Distinto para a Análise do Comportamento, em tradução livre), da Society for the Advancement of Behavior Analysis, concedido a indivíduos que tenham demonstrado contribuições contínuas e relevantes para o campo da análise do comportamento via ensino, pesquisa ou prática.

Sua dedicação a temas sociais provou-se pelo envolvimento com a campanha de educação para o trânsito em Brasília, que resultou, entre outros ganhos, no estabelecimento da prática cultural de parar na faixa de pedestres.

Em nota de pesar, a administração superior da UnB lamentou a morte e relembrou o legado do emérito. "Todorov nos brindou com inteligência, vivacidade e disposição para ensinar, orientar e pesquisar durante sua longa trajetória acadêmica e mesmo depois da aposentadoria", declararam a reitora Márcia Abrahão e o vice-reitor Enrique Huelva. "Sua vida e sua obra são exemplos a serem seguidos por cientistas e por todos que valorizam o ensino superior neste país", destacaram.


(Texto publicado originalmente no portal da UnB)