• Demétrio Weber

Mais um recuo em nomeação para o MEC



Quase 20 dias depois do anúncio da saída do então ministro Abraham Weintraub, o Ministério da Educação (MEC) segue sem titular.

O último lance teve seu desfecho ontem (5), quando o secretário da Educação do Paraná, Renato Feder, anunciou publicamente que recusava o convite do presidente Jair Bolsonaro.

"Recebi na noite da última quinta-feira uma ligação do presidente Jair Bolsonaro me convidando para ser ministro da Educação. Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação", postou Feder, em pleno domingo (5), em sua conta no Facebook.

A imprensa, no entanto, noticiou que o próprio governo já desistira de nomear Feder àquela altura, após pressões de seguidores do escritor Olavo de Carvalho, de evangélicos e de militares contrários à indicação do secretário do Paraná.

Provisório

Feder havia tentado substituir Weintraub, mas acabou preterido para que Carlos Alberto Decotelli, apoiado pelos militares, ficasse com a vaga. Decotelli, por sua vez, permaneceu somente cinco dias. Após a revelação de que alguns dos títulos no currículo do novo ministro não eram verdadeiros − o de doutor e o de pós-doutor, além da suspeita de plágio na dissertação de mestrado −, Bolsonaro tornou sem efeito o decreto que nomeara Decotelli.

Com o cargo de ministro vago novamente, o secretário do Paraná tentou a sorte pela segunda vez, sem sucesso − e sem que o governo tenha anunciado um novo nome até o momento.

Enquanto isso, o MEC continua sem titular, dirigido provisoriamente pelo secretário-executivo Antonio Paulo Vogel.

A educação passa por aqui.

Educa 2022

Professor que escreve uma fórmula em um

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".