• Paulo Pinheiro

Dicas para aulas on-line



Uma palavra tem se destacado nestes tempos de modelo híbrido: engajamento. A preocupação, por parte dos professores, é justa e válida. Como manter a atenção nas aulas on-line? Existem vários recursos para fazer isso em uma aula presencial. Mas nem sempre podem ser aplicados em EAD.


O primeiro ponto a ser destacado é a preparação da aula. No mundo on-line, ela é essencial. Muito possivelmente se o professor não consegue a atenção da turma, essa é uma questão a ser revista. É preciso entender que o engajamento dos alunos começa fora do horário da aula. Acredite: a vitória na batalha pela atenção dos estudantes depende muito do que acontece antes de você começar a fazer a chamada. E isso leva diretamente à primeira dica:


1) Invista na abordagem da sala de aula invertida


Você provavelmente já ouviu falar da abordagem de sala de aula invertida, na qual você pré-grava o conteúdo e deixa as sessões de aula somente para discussão. Para aulas on-line e especialmente para classes híbridas (com alguns alunos on-line e outros pessoalmente), esse modelo fornece uma ótima resposta.


Sempre que você tiver uma sequência de slides repletos de conteúdo, pré-grave essa parte. Sempre que você for falar por mais de 10 minutos (isso é um verdadeiro monólogo), pré-grave e faça com que os alunos assistam ao material. Nesses vídeos invertidos, você pode resumir a teoria e deixar os alunos curiosos sobre algumas das outras leituras ou pode destacar as questões de estudo que você quer debater em sala de aula.

2) Priorize seus materiais de ensino


Nós, como professores, estamos profundamente imersos em nossas disciplinas, por isso temos a tendência de listar muitas leituras em nossos programas. Não podemos mais fazer isso − essa tática não funciona tão bem no mundo on-line − porque essa sobrecarga, com muitas opções de leitura, vai acabar desanimando os estudantes. Resultado, eles não vão ler nada e não estarão envolvidos na aula.


Isso requer uma priorização simples do material. A minha sugestão seria:

Obrigatório: esta categoria inclui os vídeos invertidos em sala de aula e quaisquer outros livros didáticos, artigos ou casos que os alunos devam ler para não ficarem perdidos na aula.


Recomendado: aqui é importante listar outros artigos que seriam realmente benéficos para os alunos lerem, incluindo aqueles que fornecem exemplos em sentido contrário.

Opcional: Esta é uma informação mais profunda, mas verdadeiramente opcional. Serve para os alunos que realmente começam a ficar curiosos sobre os tópicos que estão sendo abordados.


Nerd power: Este é o material mais aprofundado − principalmente composto de trabalhos acadêmicos. Honestamente, poucos alunos chegam a esse nível de leitura. Mas está lá para aqueles que realmente querem se aprofundar em um determinado tópico.


Acho que ser claro − mas também realista − com suas expectativas de quanto os alunos leem antes da aula ajuda muito a garantir que eles realmente preparem os materiais de que você necessita.


* * *

Paulo Pinheiro é doutor em comunicação social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e instrutor do método do caso, com formação na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Professor há mais de 15 anos, lecionou na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM Sul) e na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Sua tese de doutorado trata de algoritmos e comunicação. Como jornalista, trabalhou no ZH Digital, embrião do atual clicRBS; coordenou o setor de comunicação do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers); e foi editor de capa do portal ClicRBS e do portal Terra. É graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e bacharel em direito pela PUC-RS. Atualmente trabalha como produtor de conteúdo da 818 Game Academy.

O artigo acima é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a visão do Educa 2022.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".