• Celso de Mello

Dia do Professor



Nada mais apropriado do que celebrar a data de hoje, 15 de outubro, Dia do Professor, ouvindo a belíssima Valsa do Professor (composição, letra, coral e maestro tatuianos). A execução dessa preciosa peça musical, de autoria do professor Nacif Farah (letra da professora Maria Aparecida Cárdenas), deu-se no Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, de Tatuí (SP).

Toda máxima reverência, respeito e homenagem sejam prestados aos professores de nosso país! São eles, como agentes de uma pedagogia libertadora, pessoas fundamentais na construção da cidadania em nosso país, no desenvolvimento, avanço e consolidação do processo civilizatório em nossa sociedade e na formação de uma consciência crítica que possibilite aos cidadãos a tomada de posição em torno dos graves problemas que nos afetam.

São também os professores essenciais à edificação de uma sociedade fundada nos valores e no primado da liberdade, da responsabilidade, da igualdade, da fraternidade e da solidariedade.


A concepção da educação “como prática de liberdade” e de emancipação das pessoas tem no professor um poderoso agente concretizador (e ator relevante) do pensamento crítico e libertário cuja atuação − disseminando o conhecimento − permitirá a transformação da sociedade em um conjunto de pessoas livres da opressão, da ignorância e da servidão, qualquer que seja a natureza de que elas se revistam.

O professor, ao ensinar, também aprende. Daí a fala de Riobaldo, em Grande Sertão: Veredas, obra seminal de Guimarães Rosa: “Mestre não é quem sempre ensina, mas quem, de repente, aprende”!


* * *

Celso de Mello é filho de professores e se aposentou como ministro do Supremo Tribunal Federal em 13 de outubro de 2020.


O artigo acima é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a visão do Educa 2022.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".