• Demétrio Weber

'Crise pode virar catástrofe'

Atualizado: Out 7


Foto: Shutterstock/M2020

Por ocasião do Dia Mundial do Professor em 2020, o colunista Dilvo Ristoff destacou uma declaração conjunta divulgada pelos dirigentes de quatro entidades internacionais ligadas ao magistério e à educação: UNESCO, OIT, UNICEF e Education International, federação global de sindicatos de professores. Para Dilvo, que tratou do assunto em artigo neste Educa 2022, na segunda-feira (5), a declaração aponta caminhos que deveriam orientar a atuação de quem comanda a educação no Brasil, a começar pelo Ministério da Educação.

Dada a relevância do texto, o próprio Dilvo, que é doutor em literatura pela University of Southern California, nos Estados Unidos, traduziu a declaração para os leitores do Educa 2022.

Confira abaixo (a versão original está disponível aqui):

Professores: liderando na crise, reimaginando o futuro


Declaração Conjunta de

Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO;

Guy Ryder, diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT);

Henrietta H. Fore, diretora-executiva do UNICEF;

David Edwards, secretário-geral da Education International;


Por ocasião do Dia Mundial do Professor 2020


Todos os anos, o Dia Mundial do Professor nos lembra do papel crítico que os professores desempenham para alcançar uma educação inclusiva e de qualidade para todos. O Dia Mundial do Professor deste ano tem um significado ainda maior à luz dos desafios que os professores enfrentaram durante a crise da covid-19. Como a pandemia demonstrou, eles dão uma contribuição crucial para garantir a continuidade da aprendizagem e apoiar a saúde mental e o bem-estar de seus alunos.


Por causa da covid-19, quase 1,6 bilhão de alunos − mais de 90% da população total de alunos matriculados no mundo − foram afetados pelo fechamento de escolas. A crise da covid-19 também afetou mais de 63 milhões de professores, destacou as fraquezas persistentes em muitos sistemas de ensino e exacerbou as desigualdades, com consequências devastadoras para os mais marginalizados.

Nesta crise, os professores mostraram, como sempre fizeram, grande liderança e inovação ao garantir que nenhum aluno fosse deixado para trás. Em todo o mundo, eles trabalharam individual e coletivamente para encontrar soluções e criar novos ambientes de aprendizagem para seus alunos, permitindo que a educação continuasse. Não menos importante tem sido o seu papel de aconselhar sobre planos de reabertura de escolas e apoiar os alunos no retorno às aulas.


Agora precisamos pensar para além da covid-19 e trabalhar para construir maior resiliência em nossos sistemas educacionais, para que possamos responder de forma rápida e eficaz a essas e outras crises. Isso significa proteger o financiamento da educação, investir na formação inicial de professores de alta qualidade, bem como continuar o desenvolvimento profissional da força de trabalho docente existente.


Sem ação urgente e maior investimento, uma crise de aprendizagem pode se transformar em uma catástrofe de aprendizagem. Mesmo antes da covid-19, mais da metade de todas as crianças de 10 anos, em países de baixa e média renda, não conseguiam entender uma simples história escrita.


Para construir uma força de trabalho de professores mais resiliente em tempos de crise, todos os professores devem estar equipados com habilidades digitais e pedagógicas para ensinar remotamente, on-line e por meio de aprendizagem combinada ou híbrida, seja em ambientes de alta, baixa ou de nenhuma tecnologia. Os governos devem garantir a disponibilidade de infraestrutura digital e conectividade em todos os lugares, inclusive em áreas rurais e remotas.

No contexto da covid-19, governos, parceiros sociais e outros atores-chave têm uma responsabilidade ainda maior em relação aos professores. Apelamos aos governos para que garantam a segurança, a saúde e o bem-estar dos professores, bem como o seu emprego e a melhoria de suas condições de trabalho, envolvendo os professores e suas organizações representativas na resposta à covid-19 e na recuperação educacional.


Hoje, celebramos coletivamente os professores por seu compromisso contínuo com seus alunos e por contribuir para que se atinja a Meta 4 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Parabenizamos os educadores pelo papel central que desempenharam e continuam a desempenhar na resposta a esta pandemia.


Agora é a hora de reconhecer o papel dos professores, a sua ajuda no sentido de garantir que toda uma geração de alunos possa atingir seu pleno potencial e a importância da educação para estímulos de curto prazo, para o crescimento econômico e para a coesão social, durante e após a covid-19.


Agora é a hora para reimaginar a educação e fazer valer a nossa visão de igualdade de acesso à aprendizagem com qualidade para todas as crianças e para todos os jovens."

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".