• Agência Brasil

CIEE: estágios para alunos do ensino médio



O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) lançou, em 24 de setembro, um programa voltado para a capacitação e oferta de estágio para estudantes do ensino médio. Um levantamento realizado no banco de cadastro do CIEE aponta a existência de cerca de 524 mil jovens no ensino médio e técnico elegíveis. De acordo com a instituição, a expectativa é que sejam realizados 500 contratos mensais no programa, batizado de Jovem Talento CIEE.


“A iniciativa representa a oferta direta de mais oportunidades para os jovens, faixa etária mais afetada pelo desemprego, e também combate a evasão escolar, já que, para participar do programa, será necessário estar matriculado em uma instituição de ensino”, informou o CIEE.


O programa é válido para os estados das regiões Norte, Nordeste (exceto Pernambuco) e Centro-Oeste, além de São Paulo. As empresas interessadas em ofertar vagas nesta modalidade podem fazer contato diretamente com um consultor do CIEE.


Dúvidas a respeito de vagas e sobre como aderir ao programa podem ser esclarecidas pelo número 3003-2433, ligação local, sem necessidade do DDD. 


Áreas e carga horária


O estágio dos estudantes terá carga horária diária de seis horas, das quais uma será reservada para capacitação à distância (EAD) na própria empresa.


O CIEE informou que os cursos on-line serão divididos nas áreas de administração, comércio e varejo, contabilidade e finanças e tecnologia, que poderão ser personalizadas de acordo com a necessidade das empresas parceiras. Todos contam com carga horária de 480 horas e visam desenvolver habilidades técnicas, comportamentais e valores humanos.


“A evolução de cada estagiário será acompanhada por um gestor da empresa, e um tutor do CIEE estará disponível para auxiliar com dúvidas. Por sua vez, o estagiário também terá a possibilidade de avaliar o conteúdo dos cursos e de sua experiência na empresa”, acrescentou o CIEE.


Segundo o diretor-presidente do CIEE, Humberto Casagrande, a iniciativa auxiliará jovens vulneráveis, grupo que tem sofrido de maneira severa os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).


“Capacitação e oportunidades no mundo do trabalho são fatores que assombram há muitos anos os jovens brasileiros. Essa iniciativa é uma maneira de minimizar números de desalentados no nosso país, e, não só isso, será possível também combater a evasão escolar”, disse.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".