• Demétrio Weber

As capitais com as maiores redes de ensino

Atualizado: Set 11


Rio é a cidade com a segunda maior rede municipal de ensino do Brasil. Foto: Agustin Diaz/Unsplash

As maiores redes municipais de educação básica do país estão localizadas em capitais, com São Paulo e Rio de Janeiro à frente. Nem todas as capitais, porém, figuram no topo dessa lista.

Das dez maiores redes municipais do país, nove pertencem a capitais. A exceção é o município de Guarulhos (SP), na região metropolitana de São Paulo.

Com 103 mil matrículas, Guarulhos ocupava a 9ª posição entre as redes de ensino municipais, em 2019, conforme a Sinopse Estatística da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Como o Educa 2022 mostrou na última quarta-feira (2), 15 cidades têm redes maiores que pelo menos uma rede estadual. Doze delas são capitais. As outras três ficam na região metropolitana de São Paulo: Barueri (14ª) e São Bernardo do Campo (15ª), além de Guarulhos (9ª).

As redes municipais concentram 23 milhões de alunos, 48% de todas as matrículas na educação básica brasileira, incluindo escolas públicas e particulares. Consideradas somente as escolas públicas, as prefeituras administram 59% das matrículas.

Brasília

O Brasil tem 26 estados e o Distrito Federal. Portanto, 26 capitais estaduais. Como Brasília abrange a população de todo o DF, a capital nacional não é considerada na comparação entre municípios brasileiros − sua rede de ensino entra nos rankings estaduais.

Entre as 26 maiores redes municipais do país, 14 são de capitais de estado e 12 não. Na lista das 30 maiores redes, há empate, com 15 capitais e 15 outros municípios.

Um deles é Joinville (SC), que tinha a 17ª maior rede municipal do Brasil no ano passado, com 69,7 mil matrículas. Esse número fazia de Joinville a maior rede municipal de Santa Catarina.

A capital Florianópolis ocupava a 80ª posição, com 32,4 mil matrículas. Outros dois municípios catarinenses tinham mais alunos que a capital do estado: Blumenau e Itajaí.

O mesmo ocorria no Espírito Santo, onde os municípios de Serra, responsável pela 20ª maior rede municipal do país, e Vila Velha (35ª) tinham mais alunos que a capital Vitória.

Matrículas e população

O número de matrículas nas redes municipais está associado ao tamanho da população, mas não só isso.


Das 26 cidades com mais habitantes no Brasil, 17 eram capitais e 9 não, no ano passado, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) − de novo, Brasília não foi incluída na comparação.

Das 26 capitais estaduais, apenas seis apareciam exatamente na mesma posição no ranking de maiores redes municipais e no de maior população: São Paulo, Rio, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba e Goiânia. Oito capitais, por sua vez, tinham redes de ensino maiores do que municípios com mais habitantes.

A tabela abaixo mostra as 26 capitais estaduais ordenadas pelo número de matrículas na respectiva rede municipal de ensino. A tabela destaca outras duas informações: a posição que cada capital ocupa no ranking nacional de maiores redes municipais e a posição no ranking populacional entre os 5.568 municípios no país.



A capital do Espírito Santo, Vitória, ocupa a 70ª posição no ranking de população, mas tem a 43ª maior rede municipal. Palmas (TO), 92ª em termos populacionais, aparece na 56ª colocação quanto à rede de ensino.

Aracaju (SE) e Rio Branco (AC) estão em situação oposta. Enquanto Aracaju tem a 32ª maior população entre os municípios brasileiros, sua rede de ensino está na posição 97. Já Rio Branco é a 60ª cidade mais populosa do país, e sua rede municipal, a 123ª em número de matrículas.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".