• Demétrio Weber

É 'urgente' reabrir escolas, diz Castioni

Atualizado: Ago 11



O professor da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB) Remi Castioni alerta para os problemas que o Brasil enfrentará nos próximos anos em decorrência da suspensão das aulas presenciais por tão longo período, durante a pandemia de covid-19. Ele considera urgente a necessidade de reabertura das escolas e conclama gestores, profissionais da educação, estudantes, pais e responsáveis a somar esforços.


Castioni tratou do tema em artigo publicado no portal Metrópoles. Ele lembrou que as mortes provocadas pela pandemia deverão reduzir em dois anos a expectativa média de vida da população brasileira. E analisou também a situação educacional do Distrito Federal:


"Somos a unidade da Federação que tem o maior orçamento per capita disponível para a melhoria da educação. Entretanto, patinamos nos indicadores educacionais. Com metade do valor investido por aluno, o Ceará tem um desempenho superior ao Distrito Federal, fruto de decisões constantes na busca da melhoria da aprendizagem. Ainda nos falta perseguir a melhoria constante na educação como fez o Ceará", escreveu Remi Castioni.


"O direito à educação de qualidade somente se efetiva quando são assegurados: i) o acesso e permanência à educação; ii) o ensino; iii) e a aprendizagem. Nesta perspectiva todo indivíduo tem que ter acesso à escola, tem que concluir seus estudos, tem de ter o ensino e tem de aprender. Portanto, direito à educação é resultado. Ele se efetiva com acesso na idade certa, trajetória regular, aprendizado em nível adequado. Isso tudo está inscrito no Plano Nacional de Educação e nos compromissos internacionais que o Brasil firmou. Acolher nossos estudantes neste momento é aprontar um futuro melhor para nossos jovens", concluiu o professor da UnB.


Confira aqui a íntegra do artigo no portal Metrópoles.