• Paulo Pinheiro

Áudio e vídeo para o ensino remoto (1)



Neste momento de pandemia, os professores têm trabalhado com empenho para garantir o sucesso das aulas on-line. Mas, para que tudo corra bem, é preciso ter certeza de que seus alunos podem realmente ver e ouvir. O objetivo desta coluna é compartilhar dicas e truques essenciais para garantir que sua configuração técnica esteja funcionando bem.


Antes de mais nada, é preciso dizer que as dicas apresentadas neste texto foram extraídas do site Teach Remotely da Universidade de Harvard. Para quem tiver interesse, o material disponibilizado é bem extenso e com inúmeras possibilidades de otimização de configurações de áudio e vídeo para o ensino remoto.


A primeira questão que deve preocupar os professores é o seu espaço de ensino. De fato, ele deve permitir que você ensine em seu próprio estilo e se sinta confortável, preparado e capaz de se envolver totalmente com seus alunos. Você não precisa gastar uma fortuna − ou reformar toda a sua casa − para tornar isso possível.

Essas práticas recomendadas por Harvard vêm de especialistas em aprendizagem multimídia com milhares de horas de experiência em ensino remoto. Sempre é bom lembrar que vídeos e materiais de áudio bem elaborados e cuidadosamente preparados podem ter um impacto significativo nas experiências de aprendizagem dos alunos.

Iluminação


Verifique se o seu rosto está bem iluminado. Isso ajudará seus alunos a sentirem que estão presentes com você, esteja você ensinando de forma síncrona ou assíncrona.


A luz deve incidir na parte da frente. Considere uma lâmpada de mesa posicionada atrás e acima do computador. Posicione-a para que a luz venha de cima e ligeiramente para um lado do rosto em um ângulo de 30 a 45 graus.


Evite a luz de fundo e a iluminação do teto. Elas podem lançar sombras desfavoráveis.

Não fique com uma janela atrás de você. O equilíbrio de luz da câmera será prejudicado e seu rosto ficará quase todo obscurecido.

Contexto e locais


Tente se manter isolado do resto da casa. Se você não mora sozinho, pode acontecer de haver pessoas passando atrás de você em um momento de aula. Os alunos podem ficar tentados a ficar mais tempo examinando o que está acontecendo atrás de você do que se concentrando no material, e muitas câmeras (especialmente aquelas embutidas em computadores) têm dificuldade em permanecer focadas em seu rosto se houver muitas coisas competindo pelo foco automático.


Proteja sua privacidade digital. Evite ter fotos ou objetos que permitam que alguém encontre você ou seus entes queridos e potencialmente comprometa sua segurança on-line.

Evite fundos que mostrem arte, imagens ou objetos protegidos por direitos autorais. Se você imaginar um uso futuro para seu conteúdo (como, por exemplo, publicar aulas no Youtube), isso pode ser um problema.


* * *

Paulo Pinheiro é doutor em comunicação social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e instrutor do método do caso, com formação na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Professor há mais de 15 anos, lecionou na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM Sul) e na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Sua tese de doutorado trata de algoritmos e comunicação. Como jornalista, trabalhou no ZH Digital, embrião do atual clicRBS; coordenou o setor de comunicação do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers); e foi editor de capa do portal ClicRBS e do portal Terra. É graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e bacharel em direito pela PUC-RS. Atualmente trabalha como produtor de conteúdo da 818 Game Academy.


O artigo acima é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a visão do Educa 2022.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Educa 2022. Os textos do portal Educa 2022 podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte "Educa 2022".